Novas sanções dos EUA visam a influenciar Rússia antes de eleições, diz vice-ministro russo

MOSCOU (Reuters) - Uma provável nova rodada de sanções dos Estados Unidos contra Moscou terá o objetivo de influenciar a política interna da Rússia antes das eleições presidenciais, disse neste sábado o vice-ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Ryabkov.

Washington deve impor novas punições contra a Rússia no começo de fevereiro pela suposta atuação russa para influenciar as eleições presidenciais norte-americanas de 2016, algo que os russos negam.

Moscou acredita que os EUA irão apresentar dois relatórios anti-Rússia com as sanções, disse Ryabkov à agência de notícias Tass.

Um dos relatórios deve aumentar o número de autoridades russas na lista de sanções, enquanto o outro analisará se as sanções atuais foram efetivas, disse Ryabkov.

“Vemos isso como outra tentativa de influenciar nossa situação interna, especialmente antes da eleição presidencial”, afirmou.

A Rússia terá pleito para o maior cargo do Executivo em março de 2018, quando o presidente Vladimir Putin é amplamente considerado o favorito para obter outro mandato de seis anos.

(Reportagem de Andrey Ostroukh)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos