África do Sul cobra de embaixada dos EUA explicações por comentários de Trump

JOHANESBURGO (Reuters) - A África do Sul protestou para embaixada norte-americana em Pretória sobre as declarações do presidente norte-americano, Donald Trump, de que imigrantes da África e do Haiti vinham de países de "merda".

O Ministério de Relações Exteriores da África do Sul considerou os comentários, que segundo fontes o presidente norte-americano teria feito no começo da semana durante uma reunião sobre a legislação de imigração, de "grosseiro e ofensivo" e disse que a subsequente negação de Trump não era categórica.

"As relações entre África do Sul e Estados Unidos, e entre o resto da África e os Estados Unidos, devem se basear em respeito mútuo e compreensão", disse o Ministério de Relações Exteriores em comunicado neste domingo.

O órgão informou que pedirá explicações à embaixada dos EUA em Pretória sobre as declarações de Trump na segunda-feira.

Trump foi amplamente condenado por muitos países africanos e por organizações de direitos internacionais pelos comentários. O Ministério de Relações Exteriores de Botsuana também convocou o embaixador americano em protesto.

(Por Alexander Winning)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos