Vídeo do Boko Haram supostamente mostra algumas das meninas sequestradas de Chibok

Por Alexis Akwagyiram e Adaku Nwokoukwu

LAGOS (Reuters) - O grupo militante islâmico Boko Haram divulgou um vídeo nesta segunda-feira supostamente mostrando algumas das meninas remanescentes que foram sequestradas da cidade nigeriana de Chibok, no nordeste do país, em 2014.

Das cerca de 270 jovens que foram originalmente sequestradas de uma escola, cerca de 60 escaparam logo depois e outras têm sido libertadas desde então após mediação. Acredita-se que cerca de 100 ainda estejam presas.

Cerca de 12 jovens, algumas delas segurando bebês, são vistas em um vídeo de 21 minutos.

"Nós somos as meninas de Chibok. Nós somos as que vocês choram para voltar. Pela graça de Alá, nós nunca iremos voltar", disse uma das jovens.

A Reuters não pôde verificar de forma independente a reivindicação de que as jovens foram sequestradas em Chibok.

Abubakar Shekau, líder de uma das facções do grupo, também aparece no vídeo, que foi obtido pelo site de jornalismo Sahara Reporters, sediado nos Estados Unidos.

Em maio, o Boko Haram trocou 82 das jovens após mediação, envolvendo um pagamento aos insurgentes e a libertação de alguns membros sêniores do grupo que estavam presos. Antes disto, 24 haviam sido libertadas ou encontradas em 2016.

O Boko Haram matou mais de 20 mil pessoas e forçou dois milhões a fugirem de suas casas em uma insurgência que começou em 2009 com objetivo de criar um califado islâmico.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos