Ginasta medalha de ouro dos EUA diz que sofreu abuso sexual de médico

Por Frank Pingue

(Reuters) - Simone Biles, ginasta com quatro medalhas olímpicas de ouro, disse na segunda-feira que foi abusada sexualmente por Larry Nassar, ex-médico da equipe de ginástica dos EUA, a mais recente atleta a acusar o médico de abuso.

A norte-americana de 20 anos, que foi integrante chave da equipe dos EUA que ganhou o ouro nos Jogos do Rio de 2016, é mais uma ginasta de alto nível a acusar Nassar de abuso, a exemplo de Gabby Douglas, Aly Raisman e McKayla Maroney.

"Eu também sou uma das muitas sobreviventes que foi abusada sexualmente por Larry Nassar", escreveu Simone Biles numa carta divulgada na sua conta no Twitter.

"Por favor acreditem em mim quando digo que era muito mais difícil falar alto essas palavras do que é agora colocá-las no papel. Há muitas razões pela qual eu relutava em compartilhar a minha história, mas agora eu sei que não é culpa minha."

Matt Newburg, advogado de Nassar, disse que não tinha nada a comentar sobre essa última acusação.

No mês passado, Nassar foi condenado a 60 anos de prisão por acusações de pornografia infantil. Esta semana ele deve receber mais uma sentença depois de se declarar culpado de conduta sexual criminosa.

(Reportagem de Frank Pingue)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos