Oposição síria pede que Trump e UE pressionem Rússia e Irã

Por Guy Faulconbridge

LONDRES (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e líderes da União Europeia devem aumentar a pressão sobre o presidente sírio, Bashar al-Assad, e seus aliados Rússia e Irã para retomar as conversas pelo fim da guerra civil na Síria, disse na segunda-feira o negociador-chefe da oposição síria.

Nasr Hariri disse que a não ser que o Ocidente force Assad e seus poderosos aliados a buscarem paz, civis sírios irão continuar morrendo.

“Eu gostaria de perguntar a todos esses países que prometeram que iriam apoiar o povo sírio e suas aspirações a democracia e paz: por que não cumpriram suas promessas?”, disse Hariri, falando em inglês, à Reuters em Londres.

Negociador-chefe do principal agrupamento da oposição síria, Hariri pediu que Trump e líderes da UE, como a chanceler alemã, Angela Merkel, o presidente francês, Emmanuel Macron, e primeira-ministra britânica, Theresa May, sejam mais duros com Assad.

O mapa do conflito da Síria tem sido decisivamente redesenhado a favor de Assad e seus aliados russos e iranianos durante os últimos dois anos. Eles retomaram grandes centros populacionais no oeste da Síria de rebeldes que buscavam derrubar o governo e afastaram o Estado Islâmico para o leste.

Mediante a queda de territórios rebeldes, a maior parte dos países europeus suavizou silenciosamente suas posições de que Assad deve deixar o poder como parte de qualquer acordo de paz. Mas a oposição entrou nas últimas conversas formais no mês passado sem suavizar sua demanda pela renúncia de Assad.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos