Temer determina afastamento de vice-presidentes da Caixa por 15 dias

BRASÍLIA/SÃO PAULO (Reuters) - O presidente Michel Temer determinou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e ao presidente da Caixa [CAIXA.UL], Gilberto Occhi, o afastamento por 15 dias dos vice-presidentes do banco para que apresentem defesas sobre denúncias apresentadas pelo Ministério Público Federal (MPF), informou o Palácio do Planalto em nota nesta terça-feira.

A decisão ocorreu após reunião do presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, com o Occhi mais cedo nesta terça-feira. Segundo fonte ouvida pela Reuters, o próprio BC pediu a destituição de todos os vice-presidentes do banco estatal.

Quatro dos 12 vice-presidentes da Caixa, além de Occhi, estão sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. O pedido de afastamento dos dirigentes foi feito em dezembro e assinado pelas forças-tarefas das operações Greenfield, Cui Bono e Sépsis -as duas últimas derivadas da primeira.

Até semana passada, Temer vinha se recusando a acatar a recomendação do MPF.

(Por Ricardo Brito e Lisandra Paraguassu)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos