Líder do Taliban aprovou encontro em Islamabad sobre conversas de paz no Afeganistão, dizem fontes

Por Sami Yousafzai

ISLAMABAD (Reuters) - Uma delegação aprovada pelo líder supremo do Taliban visitou a capital do Paquistão nesta semana para conversas exploratórias sobre a retomada de negociações de paz para acabar com a guerra de 16 anos no Afeganistão, disseram duas autoridades seniores do movimento.

Não estava claro se houve progressos nos encontros não oficiais com um representante de um proeminente político afegão. Muitas tentativas anteriores fracassaram em reviver conversas diretas, que acabaram logo após começarem em 2015.

    As conversas em Islamabad na segunda-feira seguem outro encontro durante o fim de semana na Turquia, entre indivíduos com conexões com o Taliban e representantes do Hizb-i-Islami, partido de um ex-comandante aliado ao Taliban que no ano passado abandonou armas para se juntar à política afegã.

    Um porta-voz do presidente afegão, Ashraf Ghani, disse nesta quarta-feira não estar ciente das conversas em Islamabad, e o Taliban não respondeu aos questionamentos sobre o tema. Ambos lados negaram na segunda-feira participação em conversas na Turquia.

    Mas duas autoridades seniores do Taliban disseram em condição de anonimato que o líder supremo, Haibatullah Akhundzada, havia aprovado o encontro exploratório de segunda-feira em Islamabad.

    Acredita-se amplamente que Akhundzada esteja se escondendo em algum lugar no Paquistão.

    Enquanto isto, o porta-voz do Taliban, Zabihullah Mujahid, disse que o encontro na Turquia não possuía participação de representantes legítimos do Taliban.

    “Isto é um jogo de inteligência que busca difamar e danificar o processo real de paz no Afeganistão”, disse em comunicado que se referia à posição do Taliban de que negociações reais só podem acontecer quando todas as tropas internacionais deixarem o Afeganistão.

Sob uma nova estratégia anunciada no ano passado, os Estados Unidos intensificaram ataques aéreos e impulsionaram a assistência às forças do governo afegão lutando contra o Taliban para tentar romper um impasse e forçar os insurgentes à mesa de negociações.

Embora o governo afegão ainda controle menos de dois terços do país, a embaixadora dos EUA nas ONU, Nikki Haley, elogiou quarta-feira a nova estratégia como um sucesso e mencionou especificamente possíveis futuras conversas diretas com o Taliban.

"A política dos EUA no Afeganistão está funcionando", disse Haley a repórteres em Nova York, depois de viajar para Cabul no fim de semana com o Conselho de Segurança da ONU. "Estamos vendo que estamos mais perto de conversas com o Taliban e o processo de paz."

(Reportagem adicional de Jibran Ahmad, em Peshawar, e Mirwais Harooni e Hamid Shalizi, em Cabul)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos