Homens armados matam membros do partido político das Farc na Colômbia

BOGOTÁ (Reuters) - Dois membros do partido político das Farc foram assassinados a tiros por homens armados em um povoado no noroeste da Colômbia enquanto faziam campanha junto à comunidade para as eleições legislativas de março, informaram na quarta-feira autoridades e o ex-grupo guerrilheiro.

O assassinato dos ex-combatentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) aconteceu na noite de terça-feira no município de Peque, no departamento de Antioquia, a dois meses das eleições legislativas nas quais as Farc irão participar pela primeira vez como partido político.

“As e os ex-combatentes das Farc-EP e integrantes da Força Alternativa Revolucionária do Comum têm sido alvo de constante perseguição por parte de agentes armados que buscam desestabilizar a implementação dos acordos de paz e gerar temor e agitação para aqueles que hoje acreditam no caminho da reconciliação”, informou o partido político em comunicado.

As Farc assinaram um acordo de paz com o governo colombiano em Cuba no final de 2016 para acabar com violentos confrontos que em mais de meio século deixaram mais de 220 mil mortos.

Com o acordo, mais de 11 mil ex-combatentes abandonaram as armas e criaram o partido Força Alternativa Revolucionária do Comum (Farc), que irá apresentar seu antigo líder Rodrigo Londoño como candidato presidencial nas eleições de maio.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos