Topo

Eleição na Alemanha irá prejudicar SPD ainda mais, alerta Schulz

19/01/2018 15h14

Por Andrea Shalal

BERLIM (Reuters) - O líder do Partido Social-Democrata da Alemanha pediu nesta sexta-feira para membros do partido de centro-esquerda endossarem conversas de coalizão com os conservadores da chanceler Angela Merkel ou arriscarem enfrentar novas eleições, que podem prejudicar ainda mais o partido.

O SPD está lutando para conseguir apoio entre membros da base do partido para negociações formais com os conservadores sobre outra “grande coalizão” --ação a qual se opõem membros das alas jovens e de esquerda do partido.

Quase quatro meses após uma eleição nacional, Merkel ainda não conseguiu formar um governo. A negativa de delegados do SPD em realizar mais conversas pode levar a novas eleições ou um governo de minoria pela primeira vez na era pós-guerra na Alemanha.

Muitos especialistas temem que novas eleições possam fortalecer o Alternativa para a Alemanha (AfD), da extrema-direita e que em setembro entrou no Parlamento pela primeira vez.

O processo também irá aumentar ainda mais incerteza sobre o futuro da maior economia da Europa e sobre a busca de Merkel por um quatro mandato.

Rejeitar as conversas “irá levar a novas eleições, e muito rapidamente”, disse o líder do SPD, Martin Schulz, à revista semana Der Spiegel. Ele disse que o SPD --que teve seu pior resultado desde 1933 na eleição de setembro-- deve ter mais perdas, de acordo com qualquer nova pesquisa de opinião.

“Caso os partidos não tenham sucesso em formar um governo com as maiorias no Bundestag, então eleitores irão puni-los”, disse à revista.