STJ suspende liminar e posse de ministra do Trabalho será na segunda-feira, confirma Planalto

SÃO PAULO (Reuters) - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) acatou as alegações do governo e suspendeu neste sábado a liminar que impedia a posse de Cristiane Brasil (PTB-RJ), indicada para o Ministério do Trabalho no dia 3 de janeiro, confirmou o Palácio do Planalto.

A posse da ministra foi agendada para a manhã da próxima segunda-feira, às 9 horas, uma vez que o presidente Michel Temer tem viagem marcada na mesma data para a Suíça, onde participará do Fórum Mundial em Davos.

Cristiane teve a posse suspensa após a revelação de que havia sido condenada pela Justiça do Trabalho a pagar indenizações a dois ex-motoristas a quem nunca tinha assinado as carteiras de trabalho.

Desde então o governo vinha impetrando recursos para garantir sua posse. Este acatado neste sábado foi o quarto e ingressou na véspera no STJ.

A insistência com a posse de Cristiane Brasil era porque o governo não queria melindrar seu pai, Roberto Jefferson, presidente do PTB, a poucas semanas da esperada votação da reforma da Previdência. Além disso, integrantes do Planalto afirmavam que se tratava de uma questão de garantir a autoridade do presidente em escolher seus ministros.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos