Papa Francisco pede desculpas por comentário sobre abuso sexual que "feriu muitos"

Por Philip Pullella

A BORDO DO AVIÃO PAPAL (Reuters) - O papa Francisco, em um ato extremamente raro de autocrítica, pediu desculpas, no domingo, a vítimas de abusos sexuais cometidos por clérigos, reconhecendo que havia "ferido muitos" com seus comentários defendendo um bispo chileno que está sob investigação.

Entretanto, embora o papa tenha dito se arrepender de sua escolha de palavras e tom de voz quando respondeu impacientemente a pergunta de um repórter na última quinta-feira, no Chile, ele também disse ter certeza de que o clérigo, Juan Barros, é inocente.

"Eu tenho que pedir desculpas", disse o papa a repórteres a bordo do avião retornando a Roma, após uma viagem ao Chile e Peru, dizendo que percebeu que havia "ferido muitas pessoas que foram abusadas".

"Eu peço desculpas a eles se eu os feri sem perceber, mas foi uma ferida que eu infligi sem ter a intenção", disse. "Isso me dói muito."

Na última reviravolta da saga que tem abalado o Chile, Francisco disse que Barros, que é acusado de proteger um notório pedófilo, permaneceria em seu cargo na diocese de Osorno porque não há, atualmente, nenhuma evidência confiável contra ele.

(Reportagem Adicional de Dave Sherwood em Santiago e Caroline Stouffer em Lima)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos