Caixa-preta de petroleiro naufragado Sanchi é aberta, diz mídia iraniana

BEIRUTE (Reuters) - As caixas-pretas do petroleiro Sanchi e do cargueiro CF Crystal, as duas embarcações que colidiram no pior desastre de um navio de petróleo em décadas, foram abertas, informou nesta quarta-feira a Agência de Notícias Estudantil Iraniana (Isna).

Autoridades da China, Irã e Panamá estavam presentes quando as caixas-pretas foram abertas, disse Hadi Haqshenas, vice-chefe de questões marítimas da Organização Marítima e de Portos do Irã, segundo a Isna.

A reportagem não informou onde isto aconteceu. "Esclarecer os resultados finais do processo de decifragem leva tempo e pode levar meses", disse Haqshenas, de acordo com a Isna.

O Sanchi, administrado pela maior operadora de petróleo do Irã, colidiu com o CF Crystal a cerca de 295 quilômetros da costa chinesa próxima a Xangai e ao delta do rio Yangtzé em 6 de janeiro.

O petroleiro registrado no Panamá navegava do Irã para a Coreia do Sul, levando 136 mil toneladas de condensado, um petróleo ultraleve, equivalente a pouco menos de 1 milhão de barris, valendo cerca de 60 milhões de dólares.

O Sanchi afundou em 14 de janeiro após queimar por diversos dias. Acredita-se que a tripulação inteira, de 30 iranianos e dois bengalis, esteja morta.

(Reportagem de Babak Dehghanpisheh)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos