Preocupados com a Rússia, finlandeses reelegem presidente moderado no 1º turno

Por Jussi Rosendahl e Tuomas Forsell

HELSINQUE (Reuters) - O presidente finlandês, Sauli Niinisto, obteve uma vitória esmagadora no primeiro turno na eleição do domingo, o que revelou a aprovação do eleitorado à sua habilidade para equilibrar os laços com a vizinha Rússia e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), liderada pelos Estados Unidos.

O moderado Niinisto, de 69 anos, conhecido por cultivar boas relações com o presidente russo, Vladimir Putin, conquistou um segundo mandato de seis anos com 62,7 por cento dos votos. Seu rival mais próximo, Pekka Haavisto, dos Verdes, só recebeu 12,4 por cento dos votos.

"Estou muito surpreso com este tipo de apoio. Preciso refletir muito sobre como merecê-lo", disse Niinisto a repórteres. "Não pretendo fazer nenhuma mudança só pela mudança. Acompanharemos muito atentamente o que está acontecendo fora da Finlândia, globalmente, e se necessário certamente agiremos".

Pró-União Europeia, Niinisto se tornou o primeiro candidato a vencer no primeiro turno desde que o sistema eleitoral adotou o voto popular direto em 1994.

Durante seu primeiro mandato, Niinisto foi fundamental para manter um bom relacionamento com Moscou, apesar de seu país ter apoiado sanções econômicas ocidentais contra a Rússia em reação à anexação da região ucraniana da Crimeia em 2014.

A Finlândia, que tem uma fronteira de 1.340 quilômetros e um histórico difícil com a Rússia, também se aproximou mais da Otan, mas não chegou a se filiar à aliança, mantendo a tradição de evitar confrontos com os russos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos