General dos EUA diz que Coreia do Norte não demonstrou todos os componentes de míssil balístico intercontinental

Por Idrees Ali

WASHINGTON (Reuters) - O programa nuclear da Coreia do Norte teve progressos nos meses recentes, mas o país ainda não demonstrou todos os componentes de um míssil balístico intercontinental (ICBM), incluindo um veículo de reentrada capaz de sobreviver, disse nesta terça-feira o vice-presidente do Estado-Maior Conjunto dos Estados Unidos.

As afirmações do general da Força Aérea Paul Selva confirmaram uma avaliação em dezembro do secretário de Defesa norte-americano, Jim Mattis, de que o programa de ICBM da Coreia do Norte não apresenta uma ameaça iminente aos Estados Unidos.

“O que ele não demonstrou ainda são as tecnologias de fusão e mira e um veículo de reentrada capaz de sobreviver”, disse Selva, se referindo ao líder norte-coreano, Kim Jong Un.

“É possível que ele as tenha, então temos que apostar que ele pode ter, mas que ainda não demonstrou”, acrescentou Selva, segunda autoridade militar de patente mais alta dos EUA.

Em novembro, a Coreia do Norte informou ter testado com sucesso um novo tipo de ICBM que poderia alcançar todo território norte-americano e a Coreia do Sul. Especialistas sediados nos EUA disseram que dados do teste aparentam apoiar isto.

Selva disse que caso um conflito ocorra, é pouco provável que os Estados Unidos consigam um indicativo precoce de lançamentos norte-coreanos.

“É muito pouco provável que em uma situação tática nós iremos ter qualquer um dos indicativos ou alertas que irão anteceder um lançamento, exceto se tivermos sorte e observarmos o movimento do mecanismo de lançamento para a plataforma de lançamento”, disse Selva.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos