Damasco alerta Israel para "mais surpresas" caso volte a atacar a Síria

DAMASCO/JERUSALÉM (Reuters) - Israel enfrentará "mais surpresas" caso volte a atacar o território sírio, alertou Damasco nesta terça-feira, depois que as forças de defesa da Síria derrubaram um avião de guerra israelense avançado durante o maior atrito entre os dois inimigos em 36 anos.

O caça F-16 foi abatido sobre o norte de Israel no sábado, quando voltava de uma operação contra uma posição síria acusada de ter lançado um drone de fabricação iraniana através da fronteira. O Irã está apoiando o presidente sírio, Bashar al-Assad, na guerra civil de quase sete anos.

"Tenham plena confiança de que o agressor ficará muito surpreso, porque pensou que esta guerra – esta guerra de atrito à qual a Síria está exposta há anos – tornou-a incapaz de confrontar ataques", disse o ministro-assistente das Relações Exteriores, Ayman Sussan.

"Se Deus quiser, eles verão mais surpresas se quiserem tentar atacar a Síria", disse Sussan durante uma coletiva de imprensa em Damasco.

O jato F-16 abatido foi o primeiro avião de guerra que Israel perdeu diante de fogo inimigo desde a guerra libanesa de 1982. Seus dois tripulantes sobreviveram, com ferimentos, depois de abandonarem a aeronave atingida.

Israel retaliou destruindo cerca de metade das baterias antiaéreas sírias, de acordo com uma avaliação inicial que uma autoridade de segurança israelense compartilhou com a Reuters, pedindo anonimato.

O Estado judeu disse que manterá suas missões na Síria, onde realizou dezenas de incursões para deter possíveis transferências de armas para o Hezbollah, grupo guerrilheiro libanês patrocinado pelo Irã.

(Por Kinda Makieh em Damasco, Dan Williams em Jerusalém e Vladimir Soldatkin em Moscou)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos