Partido anti-UE da Grã-Bretanha remove o líder Henry Bolton

LONDRES (Reuters) - O partido britânico anti-União Europeia UKIP entrou novamente em crise neste sábado, quando seus membros retiraram o líder Henry Bolton após menos de cinco meses no comando, após críticas à sua liderança e um escândalo sobre comentários racistas feitos por sua namorada.

O Partido da Independência do Reino Unido (UKIP) foi uma força influente no referendo sobre a Grã-Bretanha sair da União Europeia em 2016, mas agora tem lutado para manter relevância.

O presidente do partido, Paul Oakden, disse que 63 por cento dos 1.378 votos foram favoráveis à saída de Bolton, que foi eleito como o quarto líder do partido em um ano em setembro.

Bolton, de 54 anos, caiu publicamente com o comitê executivo nacional do partido, que tentou removê-lo após sua namorada, Jo Marney, fazer comentários ofensivos sobre a noiva do príncipe Harry, Meghan Markle, em mensagens de texto para um amigo.

"Estou um pouco decepcionado ... Não é um grande sentimento", disse Bolton ao Sky News.

(Reportagem de Alistair Smout)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos