Região síria tem maior número de mortes em 48 horas desde ataque químico de 2013, diz grupo

BEIRUTE (Reuters) - O bombardeamento da área síria controlada por rebeldes Ghouta Oriental por forças pró-governo deixou 250 pessoas mortas nas 48 horas desde a noite de domingo, informou o Observatório Sírio para Direitos Humanos, nesta terça-feira.

O órgão de monitoramento da guerra disse que esse foi o maior número de mortes registradas em 48 horas desde um ataque químico em 2013 contra o enclave sitiado que deixou centenas de mortos.

O Observatório disse que 106 pessoas foram mortas pelo bombardeamento nesta terça-feira.

(Reportagem de Lisa Barrington)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos