Reino Unido pede a UE acerto regulatório conjunto em acordo do Brexit

Por Francois Murphy

VIENA (Reuters) - O ministro britânico para o Brexit, David Davis, disse nesta terça-feira que Londres e a União Europeia poderiam chegar a um acordo para ter acesso aos respectivos mercados após a saída do Reino Unido do bloco, e prometeu que seu governo não usará o Brexit para eliminar regulamentações, apesar de ameaças anteriores de fazê-lo.

No mais recente de vários discursos feitos por ministros visando delinear os planos britânicos para a desfiliação, Davis disse a líderes empresariais na Áustria que os temores de que o governo mergulhará o Reino Unido em um "mundo estilo Mad Max emprestado da ficção distópica" depois de deixar a UE são infundados. 

Em vez disso, ele propôs um sistema de "reconhecimento mútuo" no qual os dois lados combinem metas regulatórias comuns, como a proteção ao consumidor ou a estabilidade financeira, mas possam desenvolver suas próprias políticas para atingir estas metas.

"Isto será uma parte crucial para se fazer com que uma parceria econômica futura seja tão aberta, e o comércio continue tão sem atrito, quanto possível", disse Davis. "O plano do Reino Unido, seu projeto para a vida fora da Europa, é uma corrida ao topo dos padrões globais, não uma regressão dos altos padrões que temos agora".

Seus comentários visam apaziguar os receios de políticos europeus de que Londres possa cortar impostos e regulamentos para atrair negócios de todo o mundo.

Desde que o Reino Unido votou pela separação da UE em 2016, os apoiadores do Brexit vêm argumentando que anular os custos impostos pelas regras do bloco seria um de seus maiores benefícios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos