Líder da Liga Norte se compromete a colocar italianos em primeiro lugar em acirramento da campanha eleitoral

MILÃO (Reuters) - Matteo Salvini, líder do partido de direita Liga Norte, atraiu milhares de apoiadores em um evento em Milão neste sábado, com a campanha se intensificando antes da eleição em 4 de março, que deve dar mais assentos a uma coalização da qual seu partido faz parte.

Salvini, 44, que desviou a Liga Norte de seu objetivo inicial de garantir a independência do rico norte para o euroceticismo e oposição à imigração, disse a multidões na praça Duomo que colocaria os italianos em primeiro lugar.

Várias outras manifestações ocorreram em Milão e outras cidades neste sábado, algumas inspiradas por recentes episódios de violência, incluindo um ataque armado conduzido por um simpatizante nazista que feriu seis africanos na cidade de Macerata.

Em Milão, a polícia entrou em confronto com manifestantes de direita que estavam tentando chegar a um evento do grupo neofacista CasaPound, mas uma marcha maior contra o racismo em Roma aconteceu pacificamente.  

O grupo de extrema direita Forza Nuova, que teve um de seus membros amarrados e surrados por ativistas de extrema esquerda na semana passada, iria se reunir em Palermo, Sicília, na noite de sábado.

No evento da Liga Norte, Salvini escalou duas barreiras e passou pelas câmeras para apertar as mãos de pessoas que cantavam e acenavam com bandeiras antes de entrar no palco.

"Aqueles que escolhem a Liga, escolhem uma visão clara: italianos em primeiro lugar", disse ele, evocando problemas econômicos que endureceram as atitudes de muitos italianos contra imigrantes.

"Com cinco milhões de italianos na pobreza, com três milhões de italianos desempregados, eu abro as portas para o meu lar, mas não antes que estes italianos tenham uma casa e um emprego."

Até agora era notável a ausência de grandes eventos durante a campanha para formar o 65º governo italiano em pouco mais de 70 anos, com uma nova lei eleitoral deixando o resultado muito incerto.

Nas últimas pesquisas publicadas uma semana atrás, a coalização da qual Salvini parece fazer a segunda voz para o partido Forza Italia, do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, estava na liderança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos