Trump diz que governadores não devem temer lobby pró-armas dos EUA

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse a governadores nesta segunda-feira na Casa Branca que eles não deveriam temer combater a Associação Nacional do Rifle (NRA) depois de um ataque de um atirador que matou 17 pessoas na Flórida, um dos piores massacres a tiros em escolas da história do país.

A NRA, um lobby pró-armas poderoso, apoiou a candidatura presidencial de Trump, e muitas, mas não todas, as sugestões para políticas públicas feitas por Trump após o massacre na Flórida também foram recomendadas pela entidade. Na reunião, Trump disse que recentemente almoçou com representantes do grupo.

Mas ele também sinalizou uma disposição para confrontar seus aliados quando disse aos governadores reunidos na Casa Branca, com repórteres presentes, que, se a NRA não apoiar as ideias deles em algumas ocasiões, eles não deveriam temer enfrentá-la.

"Não se preocupem com a NRA. Eles estão do nosso lado. Metade de vocês teme muito a NRA. Não há nada a temer", disse Trump.

"E querem saber, se eles não estiverem com vocês, temos que enfrentá-los de vez em quando. Tudo bem. Eles estão fazendo o que acham ser certo."

A NRA não estava disponível para comentar de imediato.

    Trump também disse que as autoridades precisam melhorar os sistemas de alerta precoce para pessoas violentas.

Autoridades disseram ter recebido várias dicas sobre o atirador da Flórida antes da matança de 14 de fevereiro, e que não houve uma reação adequada a pelo menos uma dica enviada à Polícia Federal dos EUA.

    (Por Roberta Rampton)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos