Venezuela adia eleição presidencial para segunda metade de maio

CARACAS (Reuters) - O órgão eleitoral da Venezuela informou nesta quinta-feira que adiou a eleição presidencial deste ano de 22 de abril para a segunda metade de maio, após acordo entre o governo e alguns partidos de oposição.

As eleições presidenciais na Venezuela normalmente são realizadas no final do ano, e críticos acusaram as autoridades de antecipar a votação para prejudicar a oposição e beneficiar o presidente Nicolás Maduro em sua busca pela reeleição.

A principal coalizão de oposição decidiu boicotar a votação, mas um candidato presidencial opositor, Henri Falcón, já lançou sua candidatura.

Falcón, um ex-governador de 56 anos, acredita que pode vencer tirando proveito da insatisfação generalizada com o governante Partido Socialista mediante a grave crise econômica enfrentada pelo país.

No entanto, os dois principais adversários políticos de Maduro estão impedidos de concorrer.

(Reportagem de Ana Isabel Martinez e Corina Pons)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos