PUBLICIDADE
Topo

Premiê israelense Netanyahu recebe alta de hospital após exames

27/03/2018 19h03

Por Maayan Lubell

JERUSALÉM (Reuters) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, foi levado para hospital nesta terça-feira para passar por exames por conta de uma febre alta e tosse, disse seu porta-voz.

O médico particular de Netanyahu acredita que o líder de 68 anos não se recuperou completamente de uma doença há duas semanas e decidiu que o premiê deveria passar por mais exames no hospital, segundo o porta-voz.

O premiê já recebeu alta e disse no Twitter: "Estou no meu caminho de casa. Tenho certeza que um pouco de descanso e sopa quente vão colocar as coisas na direção certa".

Um comunicado oficial de seu gabinete informou que os exames do hospital indicaram que o primeiro-ministro sofre de uma leve infecção viral do trato respiratório superior. Um cinegrafista da Reuters viu o comboio do primeiro-ministro deixando o hospital.

    Netanyahu ficou doente em meados de março e cancelou sua agenda pública por cinco dias consecutivos.

    “O primeiro-ministro não completou o tempo exigido para se recuperar da doença que teve há duas semanas e, logo, os sintomas pioraram”, disse o porta-voz em mensagem de texto.

    Um encontro do gabinete de segurança marcado para quarta-feira seguirá como planejado, disse uma autoridade israelense à Reuters. O ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, irá substituir Netanyahu caso ele não puder comparecer.

    A doença de Netanyahu surgiu em um momento tenso para o premiê da ala direita, eleito quatro vezes e que está sob investigação policial por corrupção em três casos diferentes. Netanyahu nega qualquer ato irregular.

    Na segunda-feira, Netanyahu, sua esposa e filho foram interrogados pela polícia como parte de uma investigação sobre um dos casos de corrupção em que o premiê é um suspeito.

    Nos dois outros casos, a polícia já recomendou que Netanyahu seja acusado por subornos. A decisão final sobre prosseguir ou não com a acusação segue com o secretário de Justiça de Israel. A decisão pode demorar meses.

    Até agora, parceiros na coalizão governista de Netanyahu têm demonstrado apoio ao premiê, dizendo que estão esperando as próximas ações do secretário de Justiça. Analistas políticos dizem que tal apoio pode enfraquecer caso investigações contra Netanyahu se intensificarem.

    (Reportagem adicional de Eli Berlzon)