Erdogan chama Netanyahu de "terrorista" após mortes em Gaza

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente turco, Tayyip Erdogan, chamou seu colega israelense, Benjamin Netanyahu, de "terrorista" neste domingo, aumentando a troca de insultos que começou depois que ele criticou a letal resposta militar de Israel a uma manifestação na fronteira com Gaza.

Israel defendeu a morte de 15 palestinos durante a manifestação de sexta-feira e Netanyahu twittou que o exército israelense "não será repreendido por aqueles que bombardeiam indiscriminadamente populações civis há anos", referindo-se à Turquia.

Erdogan disse a seus partidários no domingo: "Nós não temos a vergonha de invadir em nós, Netanyahu. Você é um invasor e neste momento está presente nessas terras como um invasor. Ao mesmo tempo, você é um terrorista".

Em outro discurso, ele disse: "Você é um estado terrorista. Sabe-se o que você fez em Gaza e o que fez em Jerusalém. Você não tem ninguém que goste de você no mundo".

O ministro da Defesa de Israel rejeitou pedidos para um inquérito sobre os eventos de sexta-feira.

O Hamas, grupo palestino dominante em Gaza, disse que cinco dos mortos eram membros de seu braço armado. Israel disse que oito dos 15 pertenciam ao Hamas, visto como um grupo terrorista pelo Israel e o Ocidente, e outros dois vieram de outras facções militantes.

(Reportagem de Ali Kucukgocmen e Ori Lewis em Jerusalém)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos