Responsável por ataque em sede do YouTube era vegana que acusava empresa de discriminação

(Reuters) - A mulher identificada pela polícia como responsável pelo ataque que deixou três pessoas feridas na sede do YouTube na Califórnia era uma blogueira vegana que acusou a plataforma de vídeos de discriminá-la, de acordo com seu perfil online.

A polícia disse que Nasim Najafi Aghdam, de 39 anos, estava por trás do ataque de terça-feira nos escritórios do YouTube no Vale do Silício, ao sul de San Francisco, onde a companhia do Google, propriedade da Alphabet, emprega quase 2 mil pessoas.

Um homem ficou em estado grave e duas mulheres ficaram seriamente feridas no ataque, que acabou quando Nasim se suicidou.

"O departamento de polícia de San Bruno está investigando um motivo para esse ataque a tiros. Neste momento, não há evidências de que a agressora conhecia as vítimas desse ataque ou que indivíduos foram visados especificamente", disse a polícia em comunicado.

O perfil online de Nasim mostra que ela era uma ativista vegana que administrava um site chamado NasimeSabz.com, que significa "Brisa Verde" em persa, onde escrevia sobre cultura persa e veganismo, assim como longos textos criticando o YouTube.

Uma captura de tela de um vídeo publicado no canal de Nasim no YouTube antes de ser removido pela plataforma na terça-feira, mostra a ativista reclamando que o "YouTube filtrou meus canais para impedí-los de conseguir visualizações".

A porta-voz do YouTube, Jessica Mason, não pode ser encontrada de imediato para comentar.

(Reportagem de Rich McKay)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos