Trump concorda em manter soldados na Síria "mais um pouco", mas quer retirada, diz autoridade

Por Steve Holland

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concordou, durante reunião do Conselho de Segurança Nacional nesta semana, em manter soldados norte-americanos na Síria por mais um tempo, mas quer que as forças se retirem em breve, disse uma autoridade graduada do governo nesta quarta-feira.

Trump não aprovou um cronograma específico de retirada na reunião de terça-feira, segundo a autoridade. O presidente quer garantir que os militantes do Estado Islâmico sejam derrotados, mas quer que outros países da região e a ONU ajudem mais na garantia da estabilidade na Síria, disse a autoridade.

"Nós não vamos nos retirar imediatamente, mas tampouco o presidente não está disposto a apoiar um compromisso de longo prazo", disse a autoridade.

Trump havia sinalizado seu desejo de retirar as forças norte-americana da Síria em discurso em Ohio na última quinta-feira, e autoridades disseram que ele tem pressionado por uma retirada antecipada em conversas com seus assessores de segurança nacional.

"Nós fomos muito bem-sucedidos contra (o Estado Islâmico). Nós seremos bem-sucedidos contra qualquer um militarmente. Mas, às vezes é hora de voltar para casa, e nós estamos pensando sobre isso seriamente", disse Trump em entrevista à imprensa com líderes bálticos na terça-feira.

(Reportagem de Steve Holland; com reportagem adicional de Jonathan Landay, Doina Chiacu e Phil Stewart)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos