Senado mexicano repreende Trump por plano de enviar Guarda Nacional para fronteira com México

Por Julia Love

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O Senado do México repreendeu severamente o presidente norte-americano, Donald Trump, na quarta-feira, pedindo que seu governo mexicano qualquer cooperação com os Estados Unidos em assuntos de imigração e segurança devido aos planos de Trump de usar a Guarda Nacional para proteger a fronteira entre os dois países.

Em uma moção aprovada por unanimidade no plenário do Senado, os parlamentares também condenaram a agressiva retórica de Trump em relação ao México, descrevendo a decisão do presidente dos EUA de enviar soldados para a fronteira como "mais um insulto".

"A conduta (de Trump) tem sido permanentemente e sistematicamente, não apenas desrespeitosa, mas ofensiva, baseada em preconceitos e desinformação e fazendo uso frequente de ameaças e chantagem", disse Laura Rojas, líder da comissão de relações exteriores do Senado, em apoio a moção.

O governo Trump está trabalhando com quatro Estados do sudoeste dos Estados Unidos para deslocar os soldados da Guarda, que não estarão envolvidos na aplicação da lei, disse a secretária de Segurança Interna norte-americana, Kirstjen Nielsen.

A decisão do Senado mexicano não é vinculativa e é improvável que desencadeie alguma mudança nas políticas do país.

(Reportagem de Julia Love; Reportagem adicional de Dave Graham)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos