Topo

Trump diz ter confiança em chefe ambiental investigado por possível violação ética

05/04/2018 16h32

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que confia em Scott Pruitt, diretor da Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês), apesar de a Casa Branca estar investigando se o aluguel de um condomínio por Pruitt foi ético.

Indagado a caminho da Virgínia Ocidental se ainda confia em Pruitt, Trump disse "confio".

Pruitt é alvo de um inquérito da Casa Branca por alugar um quarto em um bairro de classe alta de Washington por 50 dólares por noite em um condomínio cuja coproprietária é a esposa do lobista do setor energético Steven Hart.

    Hart defende empresas sujeitas a regulamentações da EPA.

    O vice-porta-voz da Casa Branca, Hogan Gidley, disse à rede Fox News que Trump exige os padrões éticos mais elevados de seu gabinete.

"Neste meio tempo estamos analisando isto porque... o presidente quer esse nível de responsabilização de todos que trabalham para ele", disse Gidley.

    No final de março o escritório de ética da EPA inocentou Pruitt da acusação de ter recebido um presente ilegal de um lobista com o aluguel do condomínio, dizendo que vários outros quartos próximos estão disponíveis para serem alugados por um preço semelhante ou mais baixo.

    Mas o escritório emitiu um memorando, datado de 4 de abril e visto pela Reuters, segundo o qual a análise anterior não levou em conta se Pruitt violou outras regras éticas com o aluguel.