Ao deixar cadeia na Alemanha, ex-líder catalão Puigdemont pede diálogo com Madri

Em Berlim

  • Fabian Bimmer/Reuters

    Ex-líder catalão Carles Puigdemont deixa prisão em Neumuenster, na Alemanha

    Ex-líder catalão Carles Puigdemont deixa prisão em Neumuenster, na Alemanha

O ex-presidente da Catalunha Carles Puigdemont pediu que a Espanha abandone suas tentativas de processar líderes separatistas da região após deixar uma prisão na Alemanha nesta sexta-feira, pedindo que Madri entre em diálogo com os políticos.

Puigdemont, que teve fiança concedida depois que juizes alemães decidiram que ele não poderia ser extraditado por acusações de rebelião apresentadas pela Espanha, agradeceu a funcionários da prisão enquanto era recebido com aplausos por partidários com bandeiras da Catalunha.

"Eu reivindico a liberação imediata de todos os meus colegas de prisões espanholas", disse. "É uma vergonha para a Europa ter presos políticos. Finalmente, a hora para o diálogo chegou."

O advogado alemão de Puigdemont, Wolfgang Schomburg, disse que irá continuar a batalha legal para que juízes também descartem uma acusação de fraude.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos