Tribunal da Coreia do Sul condena ex-presidente Park a 24 anos de prisão

Por Hyonhee Shin e Heekyong Yang

SEUL (Reuters) - Um tribunal sul-coreano condenou a ex-presidente Park Geun-hye a 24 anos de prisão nesta sexta-feira, devido a um escândalo que expôs redes de corrupção entre líderes políticos e os maiores conglomerados comerciais do país.

Park se tornou a primeira líder eleita democraticamente da Coreia do Sul a ser removida do cargo no ano passado, quando a Corte Constitucional ordenou seu impeachment em decorrência de um escândalo que levou a prisão de dois grandes empresários.

O tribunal também ordenou que Park, filha de um ex-ditador militar, pague multa de 18 bilhões de wons (16,9 milhões de dólares) depois de considerá-la culpada de acusações incluindo suborno, abuso de poder e coerção.

(Reportagem de Hyonhee Shin e Heekyong Yang; Reportagem adicional de Soyoung Kim e Christine Kim)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos