Após ataque na Síria, França pede reunião do Conselho de Segurança da ONU

PARIS (Reuters) - O ministro das Relações Exteriores francês Jean-Yves Le Drian afirmou neste domingo que relatos de um ataque químico em uma cidade mantida por rebeldes na Síria eram extremamente preocupantes e pediu que o Conselho de Segurança das Nações Unidas reúna-se rapidamente para examinar a situação.

Le Drian afirmou que a França condena fortemente os ataques e bombardeios pelas forças do governo sírio nas últimas 24 horas na cidade de Douma, leste de Ghouta, acrescentando que eram "graves violações da lei humanitária internacional".

A França iria trabalhar com aliados para verificar relatos de que armas químicas foram usadas, disse Le Drian.

Em referência ao alerta do presidente Emmanuel Macron de que a França poderia atacar de maneira unilateral caso houvesse um ataque químico fatal, Le Drian afirmou que Paris assumiria todas as suas responsabilidades no combate à proliferação de armas químicas.

(Reportagem de John Irish)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos