Topo

Jaish al-Islam deve deixar Douma e prisioneiros serão libertados

08/04/2018 13h39

MOSCOU/BEIRUTE (Reuters) - Um acordo foi feito para libertar todos os prisioneiros detidos por rebeldes sírios que controlam a cidade de Douma, no leste de Ghouta, em troca da saída dos combatentes da cidade, informou neste domingo a televisão estatal síria, citando uma fonte oficial.

Pelo acordo, os combatentes do Jaish al-Islam deixarão Douma em 48 horas para a cidade de Jarablus, no norte do país, perto das fronteiras com a Turquia, acrescentou a fonte.

Não houve comentários imediatos do Jaish al-Islam, que controla a cidade.

O grupo rebelde tem mais de 3.500 prisioneiros e reféns em suas prisões em Douma, disse à Reuters Rami Abdulrahman, diretor do grupo de monitoramento do Observatório Sírio para os Direitos Humanos, baseado no Reino Unido.

Cinco prisioneiros foram libertados na quarta-feira, após as primeiras saídas dos combatentes do Jaish al-Islam.

A agência de notícias russa RIA, citando uma fonte de segurança, disse que os rebeldes do Jaish al-Islam deixarão a Douma em dois lotes nas próximas horas.

O presidente sírio, Bashar al-Assad, recuperou o controle de quase todo o leste de Ghouta em uma campanha militar iniciada em fevereiro apoiada pelos russos, deixando apenas Douma nas mãos de rebeldes. Estima-se que dezenas de milhares de pessoas estejam abrigadas na cidade.

(Reportagem de Dahlia Nehme, em Beirute, Polina Ivanova, em Moscou)