UE pede resposta por "ainda outro ataque químico" na Síria

BRUXELAS (Reuters) - As evidências apontam para o uso de armas químicas pelas forças do presidente sírio Bashar al-Assad contra uma cidade sitiada mantida por rebeldes na Síria, disse a União Europeia neste domingo, pedindo por uma resposta internacional.

"As evidências apontam na direção de outro ataque químico pelo regime", disse a UE em comunicado.

"É uma questão de grave preocupação que armas químicas continuem sendo usadas, especialmente contra civis. A União Europeia condena nos termos mais fortes o uso de armas químicas e pede por uma resposta imediata da comunidade internacional."

O bloco pediu que o Conselho de Segurança da ONU reestabeleça seus controles para identificar perpetradores de ataques químicos e que Rússia e Irã usem sua influência com Assad para evitar novos ataques.

O Estado sírio negou que as forças governamentais tenham lançado quaisquer ataques químicos na cidade de Douma.

(Reportagem de Alissa de Carbonnel)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos