Chefe de direitos humanos da ONU critica potências por "palavras vazias" sobre ataque na Síria

GENEBRA (Reuters) - O chefe de direitos humanos da ONU criticou fortemente os membros do Conselho de Segurança nesta segunda-feira por oferecerem apenas "fracas condenações" ao ataque químico na Síria, dizendo que a falta de uma reação mais forte pode ter graves consequências por décadas.

"Diversos Estados muito poderosos estão envolvidos diretamente no conflito na Síria, e, mesmo assim, eles fracassaram completamente em impedir essa ameaçadora regressão em direção a um vale tudo de armas químicas", disse Zeid Ra'ad al-Hussein em comunicado.

"Esse desdém coletivo com mais um possível uso de uma das armas mais terríveis já desenvolvidas pelo homem é incrivelmente perigoso."

(Reportagem de Tom Miles)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos