May, Trump e Macron dizem: mundo precisa dar resposta sobre suposto ataque químico na Síria

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, concordou com os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da França, Emmanuel Macron, que o mundo tem que dar uma resposta aos relatos de um ataque com armas químicas na Síria, segundo o gabinete da premiê.

May, que teve conversas separadas com os dois líderes na terça-feira, concordou que os relatos de um ataque com armas químicas na Síria são "totalmente repreensíveis" e, se confirmados, representam mais evidências da terrível crueldade mostrada pelo regime de Bashar al-Assad.

"Eles concordaram que a comunidade internacional precisa responder para dar sustentação à proibição mundial do uso de armas químicas", disse uma porta-voz do gabinete de May após as conversas.

(Reportagem de William James)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos