Rússia veta proposta dos EUA para criar novo inquérito sobre armas químicas na Síria

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - A Rússia vetou nesta terça-feira uma proposta de resolução do Conselho de Segurança da ONU para criar um novo inquérito para investigar responsabilidades por ataques com armas químicas na Síria.

Doze membros do conselho votaram a favor, enquanto a Bolívia se juntou à Rússia na negativa, e a China se absteve. Para ser aprovada, uma resolução precisa de nove votos a favor e nenhum veto de Rússia, China, França, Reino Unidos ou Estados Unidos.

"Esta resolução é o mínimo que o conselho pode fazer para responder ao ataque", disse a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, ao conselho antes da votação, referindo-se aos relatos de um ataque venenoso em Douma, na Síria.

Os Estados Unidos e outras potências ocidentais consideram tomar medidas militares contra o ataque de sábado.

(Reportagem de Michelle Nichols)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos