Topo

Número de mortos por ingestão de bebida adulterada sobe para 82 na Indonésia

11/04/2018 11h10

JACARTA (Reuters) - Oitenta e dois indonésios morreram e muitos mais foram hospitalizados depois de ingerirem bebida alcoólica ilegal e adulterada na semana passada, informou a polícia nesta quarta-feira. 

As mortes ocorreram na capital Jacarta e na província vizinha de Java Ocidental, e ao menos uma dúzia de homens foi detida pela suspeita de fabricar e distribuir a bebida, segundo a polícia.

"Este é um fenômeno louco que causou perdas tremendas para o público na última semana", disse o vice-chefe da polícia nacional Syafruddin.

"Precisamos rastreá-lo até suas raízes, (descobrir) quem são seus mentores e distribuidores".

Exames de laboratório mostraram que álcool em estado quase puro foi misturado a bebidas à base de ervas e energéticos com altas doses de cafeína.

A polícia já havia dito que ao menos um suposto contrabandista acrescentou repelente de mosquito à mistura. A corporação realizou buscas em estandes de rua e casas de várias cidades e encontrou tanques grandes de aço e borracha usados para misturar as bebidas. Milhares de garrafas e de sacos plásticos pequenos usados para as bebidas, que a polícia disse que podem ser vendidas pelo equivalente a 1,45 dólar, foram apreendidos.

Majoritariamente muçulmana, a Indonésia cobra impostos altos para bebidas alcoólicas, o que às vezes leva pessoas a se voltarem a misturas caseiras baratas.

As mortes causadas por este tipo de consumo são frequentes, mas o saldo mais recente está entre os maiores dos últimos anos – 36 pessoas morreram depois de ingerir bebidas alcoólicas feitas localmente em 2016, segundo a mídia.

(Por Agustinus Beo da Costa)