Reino Unido diz que May e Trump trabalharão juntos em resposta a armas químicas da Síria

Por David Milliken

LONDRES (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e a premiê britânica, Theresa May, concordaram sobre a necessidade de achar uma resposta internacional para impedir o uso de armas químicas na Síria, disse o gabinete da primeira-ministra nesta quinta-feira.

Trump e May falaram após os ministros seniores de May darem a ela seu apoio para tomar ações não-especificadas com os EUA e França para enfrentar o uso de armas químicas pelo governo do presidente sírio, Bashar al-Assad.

"Eles concordaram que é vital que o uso de armas químicas não fique sem contestação, e sobre a necessidade de impedir o uso adicional de armas químicas pelo regime de Assad", disse o gabinete de May em nota após a conversa entre os dois líderes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos