Rússia diz que não apoia acusações desonestas e que não encontrou provas de ataque químico na Síria

MOSCOU (Reuters) - O Ministério de Relações Exteriores da Rússia disse que Moscou não quer um agravamento da situação na Síria, mas que não pode apoiar "acusações desonestas" e que não encontrou nenhuma evidência de um ataque com armas químicas na cidade síria de Douma.

A porta-voz do Ministério de Relações Exteriores, Maria Zakharova, chamou as declarações dos Estados Unidos de militaristas e disse que o mundo deve pensar seriamente sobre as possíveis consequências de ameaças.

Zakharova disse que ameaças feitas pelos EUA e pela França violam o estatuto da Organização das Nações Unidas (ONU) e que um ataque aéreo conduzido por Israel no sábado havia piorado a estabilidade na Síria.

(Reportagem de Jack Stubbs)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos