Tropas dos EUA não deixarão Síria até que metas sejam cumpridas, diz embaixadora

WASHINGTON (Reuters) - A embaixadora dos Estados Unidos na Organização das Nações Unidas (ONU), Nikki Haley, disse neste domingo que os EUA não retirarão suas tropas da Síria até que todas as metas sejam cumpridas.

Falando ao Fox News Sunday, Haley listou três metas para os Estados Unidos: garantir que as armas químicas não sejam usadas de qualquer maneira que represente um risco aos interesses dos EUA, que o Estado Islâmico seja derrotado e que haja um bom ponto para se observar o que o Irã está fazendo.

É nosso objetivo "ver as tropas americanas chegarem em casa, mas não iremos embora até que saibamos que realizamos essas coisas", disse Haley.

Trump, que na sexta-feira se juntou à França e ao Reino Unido ao ordenar ataques com mísseis contra alvos sírios, enviou sinais contraditórios à Síria.

Ele deixou claro que quer retirar os cerca de 2 mil soldados dos EUA na Síria envolvidos na campanha contra o Estado Islâmico. Mas ele pareceu contradizer essa mensagem quando disse no sábado que os aliados ocidentais estavam preparados para "sustentar" a resposta militar se o presidente da Síria, Bashar al-Assad, não parasse de usar armas químicas proibidas.

Perguntado sobre as relações EUA-Rússia, Haley disse que os laços estão "muito tensos", mas que os Estados Unidos ainda esperam por um relacionamento melhor.

(Por Caren Bohan e Susan Cornwell)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos