Segundo colocado nas eleições do Paraguai exige recontagem de votos

ASSUNÇÃO (Reuters) - O candidato que terminou em segundo lugar na eleição presidencial do Paraguai afirmou nesta terça-feira que tem provas de fraude e exigiu uma recontagem dos votos.

Efrain Alegre, candidato da coalizão de centro-esquerda Ganar, disse em redes sociais que o tribunal eleitoral do país foi rápido demais para anunciar que Mario Abdo, do conservador Partido Colorado, venceu a eleição.

"Já temos amostras muito claras de fraude que vamos denunciar caso a caso", disse Alegre, que é advogado. "Nós vamos participar da recontagem."

Observadores internacionais que monitoraram as eleições de domingo não registraram grandes irregularidades. Abdo, ex-senador de 46 anos que fez campanha em uma plataforma anticorrupção, deve tomar posse como presidente em meados de agosto.

Com 97,67 por cento dos votos contados no domingo, o tribunal disse que Abdo teve 46,44 por cento, enquanto Alegre ganhou 42,74 por cento.

(Por Mariel Cristaldo)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos