Presidente italiano descarta eleição em junho e quer novo governo formado para definir orçamento, diz fonte

ROMA (Reuters) - O presidente italiano, Sergio Mattarella, descartou a possibilidade de realização de uma eleição antecipada em junho, e prefere ter um novo governo formado para aprovar o Orçamento de 2019, disse nesta quarta-feira uma fonte do palácio presidencial italiano.

Na segunda-feira, o líder do Movimento 5 Estrelas pediu pela realização de uma nova votação no próximo mês, dizendo que os esforços para formação de um governo de coalizão fracassaram após uma eleição inconclusiva em março.

A política italiana está no limbo desde a votação de 4 de março em que a aliança de centro-direita liderada pela Liga conquistou a maior parte dos assentos no Parlamento e o anti-establishment 5 Estrelas emergiu como maior partido único. O Partido Democrático, de centro-esquerda, ficou em um distante terceiro.

Até o momento, quatro rodadas de consultas, duas lideradas pelo presidente e duas por líderes parlamentares, não resultaram em qualquer consenso para a formação de um novo governo.

O orçamento precisa ser apresentado ao Parlamento em outubro e aprovado até o fim do ano.

(Reportagem de Massimilliano Di Giorgio)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos