Coreias realizarão novas conversas sobre desnuclearização; Pyongyang prepara fechamento de local de testes

Por Christine Kim

SEUL (Reuters) - Coreia do Norte e Coreia do Sul realizarão novas conversas de alto nível na quarta-feira para debater medidas para cumprir o compromisso de desnuclearizar a península coreana, informou o governo sul-coreano.

A reunião terá como foco os planos de implantação de uma declaração emitida após uma cúpula intercoreana em 27 de abril, inclusive as promessas de encerrar formalmente a Guerra da Coreia e buscar a "desnuclearização completa", informou o Ministério da Unificação sul-coreano, encarregado das relações com o vizinho do norte, nesta terça-feira.

A Coreia do Norte disse que desativará sua instalação de teste de bombas nucleares entre 23 e 25 de maio para cumprir sua promessa de encerrar tais testes, segundo a mídia estatal norte-coreana, um mês antes de uma cúpula em planejamento entre o regime e os Estados Unidos em Cingapura.

O presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, se encontrarão no dia 12 de junho, um acontecimento que até recentemente parecia impossível dados os insultos e as ameaças que os dois trocaram durante o ano passado em meio ao aumento da tensão provocado pelo empenho incansável de Pyongyang em seus programas nuclear e de mísseis.

Mas Kim Jong Un pediu uma redução da tensão militar em um discurso de Ano Novo, iniciando um arrefecimento rápido da crise.

Os norte-coreanos parecem otimistas com a cúpula, disse o diretor do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas (PMA), David Beasley, a repórteres em Seul depois de uma visita à Coreia do Norte.

"Acho que estamos esperançosos. Acho que todos os envolvidos estão esperançosos", disse Beasley quando indagado se os norte-coreanos com os quais se encontrou mencionaram algo sobre a reunião.

Beasley, que realizou a visita entre 8 e 11 de maio, disse que agentes do PMA receberam um "acesso inédito" a algumas áreas e tiveram "conversas abertas, sinceras e francas" com autoridades locais.

No domingo, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que seu país concordará em suspender sanções contra a Coreia do Norte se esta concordar em desmantelar completamente seu programa de armas nucleares, uma medida que criaria uma prosperidade econômica que "rivalizará" com aquela da Coreia do Sul.

No mês passado, Pompeo se tornou a primeira autoridade norte-americana de que se tem conhecimento a se encontrar com Kim, ocasião na qual ajudou a preparar o terreno para a reunião com Trump.

(Reportagem adicional de Joyce Lee, em Seul, e Kiyoshi Takenaka, em Tóquio)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos