Topo

Mueller disse à equipe jurídica de Trump que não vai indiciar Trump, diz advogado do presidente à CNN

16/05/2018 20h10

WASHINGTON (Reuters) - O procurador especial Robert Mueller disse à equipe legal do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que irá seguir as diretrizes do Departamento de Justiça de que um presidente não pode ser indiciado, relatou a CNN, citando uma entrevista com o advogado de Trump, Rudy Giuliani.

“Tudo que eles podem fazer é escrever um relatório”, disse Giuliani, de acordo com a emissora. “Eles não podem indiciar. Ao menos eles reconheceram isto para nós após algumas disputas, eles reconheceram isto para nós.”

Um porta-voz de Mueller, Peter Carr, não respondeu imediatamente um pedido de comentário da Reuters.

Mueller está investigando acusações de que a Rússia interferiu na eleição presidencial norte-americana de 2016 e possível conluio entre Moscou e a campanha de Trump.

A CNN informou que a equipe de Mueller tem debatido se irá desafiar as diretrizes da era Nixon, que foram reafirmadas durante o governo Clinton, de que um presidente em exercício não pode ser indiciado.

Trump negou ter conspirado com a Rússia e chamou a investigação de Mueller, que completa um ano na quinta-feira, de uma caça às bruxas.

Giuliani e outro advogado de Trump, Jay Sekulow, não responderam imediatamente um pedido de comentário da Reuters.

(Reportagem de Eric Beech)