Temer diz ter convicção que paralisação de caminhoneiros será resolvida até terça-feira

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira ter "absoluta convicção" de que a paralisação dos caminhoneiros será resolvida até terça-feira, após o pacote de medidas anunciado pelo governo no domingo para atender às principais demandas da categoria.

"Tenho absoluta convicção de que entre hoje e amanhã todos nós, irmanados, e naturalmente aqueles que estão na chamada greve agora já recomendada pelos seus líderes como devendo cessar, tenho certeza que tudo isso trará muita tranquilidade", disse Temer em discurso na cerimônia de posse do novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Ronaldo Fonseca de Souza.

Temer ressaltou que o governo optou pelo diálogo e a conciliação para resolver o impasse com os caminhoneiros, apesar de ter ouvido sugestões para recorrer à força desde o primeiro momento para enfrentar a paralisação, que entrou no oitavo dia nesta segunda-feira.

"Nós não fazemos assim, não é nossa vocação. A nossa vocação é do acerto, do diálogo, da conciliação, do ajuste, que é o que fizemos ao longo dessa semana", afirmou.

No domingo, após uma semana de paralisação e uma primeira tentativa de acordo frustrada pela recusa dos caminhoneiros, o governo cedeu e fez uma série de concessões, como a redução do diesel em 46 centavos e o congelamento do preço por um período de 60 dias, entre outras medidas exigidas pelos manifestantes.

No entanto, manifestantes continuavam a bloquear rodovias nesta segunda-feira, apesar de alguns líderes do movimente terem se posicionado a favor do fim da paralisação.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu; Texto de Pedro Fonseca; Edição de Eduardo Simões)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos