Governo deve prorrogar vacinação da gripe por 15 dias por greve de caminhoneiros, diz ministro da Saúde

SÃO PAULO (Reuters) - O governo federal avalia prorrogar a campanha de vacinação da gripe, que se encerraria em 1 de junho, por causa da greve dos caminhoneiros, disse nesta quarta-feira o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

"Ainda não decidimos o prazo, mas inicialmente (a prorrogação) seria de 15 dias porque precisamos entender até que ponto vai a consequência da paralisação, deve demorar mais uma semana para normalização de uma maneira geral do abastecimento de postos (de saúde) e do transporte coletivo”, afirmou Occhi a jornalistas durante o Brasil Investment Forum 2018, em São Paulo.

Ele acrescentou, contudo, que setores como o de alimentos devem levar mais tempo para se recuperar dos efeitos da greve de caminhoneiros. “Se perdeu muito alimento... Perdemos muitas aves e suínos por falta de ração, que não chegou, isso não se recupera em uma semana”, disse o ministro.

Ainda de acordo com Occhi, o ministério atua juntamente com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para garantir a entrega de insumos à indústria farmacêutica, seja por meio de comboios ou transporte aéreo.

"Estamos juntos nas reuniões no Ministério da Defesa e estamos liberando carretas, colocando em comboios e distribuindo insumos via aérea se necessário”, afirmou o ministro.

(Por Gabriela Mello)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos