Itália retoma tentativa de formar coalizão governista e encerrar instabilidade, diz fonte

Por Giuseppe Fonte

ROMA (Reuters) - A Itália busca uma saída de última hora para quase três meses de instabilidade política nesta quarta-feira, com o maior partido do país considerando retomar tentativas para formar um governo de coalizão com a sigla de extrema-direita Liga, disse uma fonte.

As duas legendas anti-establishment, o Movimento 5 Estrelas e a Liga, haviam abandonado planos de assumir o poder em conjunto durante o final de semana depois que o presidente da Itália, Sergio Mattarella, rejeitou a proposta dos partidos de composição de gabinete.

O veto de Mattarella para que o eurocético de 81 anos Paolo Savona assumisse o Ministério da Economia pareceu colocar o país a caminho de novas eleições e desencadeou um ataque especulativo contra os mercados financeiros italianos.

Agora, os partidos estão tentando encontrar "um meio-termo em outro nome" para o ministério, disse a fonte próxima ao Movimento 5 Estrelas, o maior partido único no novo Parlamento italiano.

(Reportagem adicional de Gavin Jones, Giselda Vagnoni, Steve Jewkes, Dhara Ranasinghe, Helen Reid, Sujata Rao, Marc Jones e Michael Nienaber)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos