Novo presidente cubano faz visita de "solidariedade" à Venezuela

CARACAS (Reuters) - O presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, chegou à Venezuela nesta quarta-feira para sua primeira viagem ao exterior como chefe de Estado em demonstração de solidariedade ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, sob críticas no Ocidente após uma polêmica reeleição.

"Nós trazemos uma mensagem de fraternidade e solidariedade... para a população e para o governo bolivariano da Venezuela, para o presidente Nicolás Maduro", disse Díaz-Canel ao chegar ao país, parabenizando Maduro por seu "sucesso estrondoso" na votação do dia 20 de maio.

Os Estados Unidos, a União Europeia e importantes países da América Latina condenaram a reeleição de Maduro, que consideraram não ter cumprido com padrões democráticos. Críticas incluem o fato de dois adversários do presidente terem sido proibidos de disputar a eleição e a composição da comissão eleitoral do país.

Entretanto, China e Rússia advertiram contra qualquer interferência no país socialista e outros governos de esquerda da região, como Cuba e Bolívia, têm oferecido apoio.

Maduro foi o primeiro líder estrangeiro a encontrar com Díaz-Canel no mês passado, depois que ele substituiu Raúl Castro como presidente de Cuba.

(Reportagem de Nelson Acosta em Havana e Redação de Caracas)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos