Aumenta para sete número de mortos em Cuba por tempestade Alberto

HAVANA (Reuters) - Enchentes causadas por fortes chuvas em Cuba depois da passagem da tempestade Alberto deixaram sete mortos e dois desaparecidos, além de milhares que saíram de suas casas e problemas consideráveis ​​em moradias, informou a Defesa Civil neste sábado.

Alberto, a primeira tempestade subtropical da temporada de furacões no Atlântico, atingiu as províncias centrais de Cuba com chuvas torrenciais na semana passada, causando a ruptura de uma ponte, danos a infraestruturas e o colapso da refinaria de Cienfuegos, no centro-sul do país.

O governo havia relatado inicialmente quatro mortes devido às inundações causadas por Alberto.

"A Defesa Civil (...) afirma que, como consequência dos danos causados ​​pela tempestade subtropical Alberto, duas pessoas estão desaparecidas e sete mortas", disse o Granma, jornal do Partido Comunista.

Na refinaria de petróleo de Cienfuegos, uma das mais importantes para a economia local, as chuvas interromperam o trabalho devido à inundação do tanque de tratamento de resíduos, segundo o governo cubano.

(Reportagem de Nelson Acosta)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos