Pedro Sánchez toma posse como novo primeiro-ministro da Espanha

MADRI (Reuters) - O socialista Pedro Sánchez tomou posse no sábado como sétimo chefe de governo da Espanha desde seu retorno à democracia no final dos anos 1970, substituindo o veterano conservador Mariano Rajoy, que foi destituído na sexta-feira por causa de um escândalo de corrupção.

Um dos principais desafios de Sánchez será tentar encontrar uma saída para a crise na rica região da Catalunha, onde um novo governo nacionalista foi empossado neste sábado.

Sánchez foi empossado como primeiro-ministro espanhol diante do rei Felipe com a mão direita sobre a constituição - a primeira vez que isso não foi feito com a Bíblia ou um crucifixo.

Sánchez tornou-se primeiro-ministro, com apenas 84 assentos para seu Partido Socialista na assembleia de 350 membros, graças ao apoio do partido de esquerda Podemos e de partidos nacionalistas menores.

Ele disse que pretende conduzir o país até meados de 2020, quando o mandato parlamentar terminar.

Mas sua maioria - a menor de um governo espanhol desde o retorno à democracia após a morte de Francisco Franco, em 1975, não deixa claro quanto tempo seu governo pode durar.

(Reportagem de Jesús Aguado)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos