PUBLICIDADE
Topo

Secretário de Estado dos EUA diz que Irã enfrentará "fúria do mundo" se buscar armas nucleares

Saul Loeb/AFP Photo
Imagem: Saul Loeb/AFP Photo

David Brunnstrom

Washington

23/06/2018 16h29

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, ameaçou o Irã neste sábado (23) a não buscar armas nucleares sob risco de enfrentar "a fúria do mundo inteiro", mas acrescentou que espera que nunca seja necessário Washington autorizar um ação militar contra o país.

Em entrevista ao colunista político Hugh Hewitt, conduzida na sexta-feira e transmitida neste sábado pela MSNBC, Pompeo afirmou que qualquer que seja o destino do acordo nuclear internacional com o Irã, não seria do melhor interesse de Teerã buscar ter armas atômicas.

"Eu espero que eles entendam que se eles retomarem o programa nuclear, a fúria do mundo inteiro vai cair sobre eles", disse Pompeo.

"Se eles começarem a se movimentar para um programa de armas, isso é algo que o mundo inteiro vai achar inaceitável e nós acabaríamos em um caminho que eu acho que não é dos melhores interesses do Irã", disse o secretário de Estado norte-americano.

Pompeo afirmou, entretanto, que ele não se referiu a uma resposta militar dos EUA.

"Quando eu digo fúria, não confunda com uma ação militar. Quando eu digo fúria, eu quero dizer a vergonha moral e poderio econômico que cairá sobre eles...Não estou falando sobre ação militar. Eu realmente espero que esse nunca seja o caso. Não é interesse de ninguém isso."

Questionado o que os EUA fariam então para impedir o Irã de ter armas nucleares, Pompeo afirmou: "O presidente (Donald) Trump não tem deixado dúvidas sobre seus comentários de que o Irã não vai conseguir ter armas nucleares."